domingo, agosto 31, 2014

Domingo

Domingos me lembram você. Por Deus, quem é tão vidrado em detalhes assim? Pois bem. Essa calmaria, essa música desnecessária ao fundo, a deliciosa obrigação de não fazer nada, as roupas de dormir, a ausência. Os domingos fazem peso em mim. Todo o pesar do passado virou lembrança mas a sensação de domingo é a mesma. É você. Não o que você é hoje, mas o que foi no passado. O que eu fui no passado. E que nós tentamos (e falhamos) ser. E a saudade? Ah, ela está no fundo, bem no fundo de mim. Não sinto há um tempo. Estou bem assim. E você? Dava um mundo para saber. Mas hoje é domingo. E eu sinto você.

Vitória

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Talk dirty to me...